Síndrome de Burnout:
saiba como evitar

Excesso de trabalho e esgotamento físico e
emocional podem estar relacionados à síndrome
de burnout. 

Segundo Fabiano de Abreu, doutor em Ciências da
Saúde nas áreas de Neurociências e Psicologia, a
síndrome é um estado de exaustão mental,
emocional e física.

Ele explica que o problema ocorre como resultado
de demandas avassaladoras, estresse crônico,
pressão ou insatisfação no trabalho. 

"Hoje em dia, muitos falam nela como doença,
mas não é o correto. O mal é um gatilho para o
desencadeamento de doenças”, destaca o
especialista. 

COMO IDENTIFICAR?

Os principais sintomas são sensação constante de
negatividade, falta de motivação e ânimo, além de
fadiga mental e/ou física. 

Dificuldade em se concentrar, baixa autoestima,
isolamento e alteração de humor também estão
entre os sinais.

Abreu explica que o tratamento pode ser feito com
um psicanalista ou psicólogo, sendo necessário
diminuir o excesso de trabalho ou estudos.

Além disso, ele diz que é preciso buscar
comportamentos e hábitos que possam trazer um
melhor equilíbrio. 

"Amenizar o uso de internet e de leitura de notícias
que deixe em um estado de desequilíbrio também
são fundamentais”, garante o especialista.

ENTÃO, COMO POSSO EVITAR?

Para ajudar no encontro do equilíbrio entre o
trabalho e o lazer, separamos algumas dicas do livro
‘Por Que as Pessoas Não São Felizes?’, de Maurício
Patrocínio. Confira!

Dê um respiro na rotina: Se obrigue a parar em
alguns momentos para relaxar o corpo, aliviar o
estresse e descansar a mente.

Autoconhecimento é tudo: Gastamos tempo
planejando o trabalho, porém pouco para nossa
vida.

Produtividade tóxica:
Estamos pressionados cada vez mais a apresentar
maior produtividade e lucro. Tente quebrar o ciclo
vicioso, conquistando um ambiente mais leve.

TEXTO: Juliana Ribeiro
REVISÃO: Vivian Ortiz
EDIÇÃO: Caroline Duarte 
SUPERVISÃO: Vitor Balciunas 
CRÉDITOS: Tenor, Pixabay e Unsplash

CLIQUE AQUI