Ensine o cão a fazer cocô
no lugar certo!

Já começamos esse storie dando uma dica para lá
de curiosa: não recolha as fezes do seu cão na frente
dele! Parece algo até cômico de se dizer, né? 

Mas saiba que esse hábito pode levar seu bicho de
estimação a ter alguns comportamentos indesejados
e que podem permanecer durante a vida toda dele.

Antes de tudo, entenda um fato: os cães aprendem
muito por imitação. Ou seja, tudo o que você faz ou
mexe muito, acaba estimulando seu pet a mexer
também. 

É exatamente por isso que o alvo das destruições
sempre costumam ser controle remoto, carregador
de celular, chinelo, entre outros. 

Com as fezes, isso não é nada diferente. Mexer no
cocô na frente do animal pode, sim, estimulá-lo a
interagir com a sujeira.

Inicialmente começando para imitar/ brincar,
podendo até mesmo evoluir para um grau mais
grave: comer fezes. 

A coprofagia, nome que damos ao hábito de ingerir
as próprias fezes ou a de outros animais, pode
acontecer por vários motivos fisiológicos ou
comportamentais. 

Quando a causa é de raiz estritamente
comportamental, quase sempre descobrimos
através da anamnese que o tutor tem o costume de
mexer nas fezes do cão na frente dele.

Outro risco importante que recolher o cocô na frente
do pet pode trazer é justamente reforçar esse dejeto
naquele local.

Ou seja, quando o animal faz as necessidades no
lugar errado, parar o que estamos fazendo para ir
realizar a limpeza pode aumentar ainda mais a
eliminação ali. 

COMO FAZER ENTÃO?

Se as necessidades aconteceram no lugar certo,
basta chamar o seu cão para outro cômodo e
entregar alguma atividade interessante para ele
executar. 

Enquanto isso, você realiza a limpeza como, por
exemplo, um enriquecimento ambiental. 

Caso esse cocô tenha acontecido em um local
errado, ignore esse erro e, assim que ele se
dispersar, faça o recolhimento, mas evite entregar
algo gostoso para ele interagir.

Dessa forma, você irá minimizar bastante as
chances de o erro se repetir e de a coprofagia
também acontecer. Fique atenta e... boa sorte!

TEXTO: Marcela Barbieri Boro
REVISÃO: Vivian Ortiz/ Juliana Ribeiro
EDIÇÃO: Caroline Duarte 
SUPERVISÃO: Vitor Balciunas 
CRÉDITOS: Tenor e Unsplash

CLIQUE AQUI